Programa de Criptomoedas da Coreia do Norte está na mira da ONU.

Notícias 147
coreia_do_norte_sanções_onu

A Organização das Nações Unidas – ONU alertou os desavisados que a participação em uma conferência de criptomoedas norte-coreana que ocorrerá em fevereiro provavelmente constituirá uma violação das sanções aplicadas aquele país, de acordo com um relatório da Reuters em 15 de janeiro.

freebitco

O relatório segue a acusação de Virgil Griffith, pesquisador da Ethereum Foundation, por crimes de conspiração para violar a Lei Internacional dos Poderes Econômicos de Emergência.

Conforme noticiamos no Coinbook, Griffith viajou para a Coréia do Norte para sua primeira conferência de blockchain e criptomoeda em abril do ano passado. Enquanto estava lá, ele e outros participantes da conferência discutiram supostamente criptomoedas e tecnologias de blockchain. O governo dos Estados Unidos afirma que a presença de Griffith poderia ter ajudado a Coréia do Norte a contornar as sanções internacionais. 

Os promotores do caso Griffith dizem que ele estava incentivando outros cidadãos dos Estados Unidos a participar da conferência este ano.

Ninguém viu nada e o último que sair apaga a luz…

Parece até brincadeira, mas o site da conferência afirma que indivíduos de qualquer país, exceto Coréia do Sul, Japão e Israel, podem visitar, acrescentando que os passaportes dos visitantes não serão carimbados:

“Vamos fornecer um visto em papel separado do seu passaporte, para que não haja evidências de sua entrada no país. Sua participação nunca será divulgada do nosso lado, a menos que você a divulgue por conta própria. ”

https://nkcryptocon.com/FAQ/

Não acredita? Acessa o site da conferência clicando aqui.

Ficou com vontade ir? Melhor não…

A Coréia do Norte está sujeita a sanções da ONU desde 2006 por causa de seus programas de mísseis nucleares e balísticos. Entre outras coisas, essas sanções obrigam os países a impedir “transações financeiras, treinamento técnico, consultoria, serviços ou assistência”, se puderem contribuir para os programas de mísseis ou ajudar a evitar sanções.

As alegadas “discussões explícitas sobre criptomoeda para evasão de sanções e lavagem de dinheiro” pareceriam violar diretamente essa sanção.

Outrossim, cabe destacar a ação do grupo de hackers norte-coreano Lazarus, que aparentemente está implantando novos vírus e malwares para roubar criptomoedas. O Lazarus tem como alvo os usuários de criptomoedas há algum tempo, roubando mais de meio bilhão de dólares, entre o início de 2017 e outubro de 2018.

Coin Book

Agência de notícias especializada em criptomoedas, mercado financeiro e tecnologias descentralizadas. A educação é o nosso principal valor. Aprenda, construa e prospere! Seja nosso parceiro comercial! Entre em contato através do nosso e-mail: [email protected]

Made with by CoinBookBrasil
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com